Calle del Arenal

calle arenal

Continuando com o Roteiro Express, deixamos a Porta do Sol e percorremos a Calle del Arenal que nos levará até ao próximo ponto, a Ópera. A Calle del Arenal (Calle Arenal ou simplesmente Arenal, como é conhecida pelos habitantes da cidade), é uma rua pedonal e uma das artérias mais importantes do centro da cidade, caracterizada pelas suas lojas, pela igreja de San Ginés e duas das mais famosas discotecas, a Joy Eslava e o Palacio de Gaviria.

blog de viagens desbravando madridComo já tinha escrito no post sobre a Porta do Sol, Madrid era rodeada por uma muralha que acabava nesta zona. Os terrenos onde hoje em dia se situam a Calle Arenal e os bairros de San Ginés e San Martin eram, na altura, barrancos atravessados por um riacho. Na altura do verão, e porque por aqui faz demasiado calor(!!!), o riacho secava e tornava-se num imenso areal, daí o nome desta rua!
blog de viagens desbravando madridO habitante mais famoso desta rua foi sem dúvida o Ratoncito Perez, um perfeito desconhecido para nós portugueses, mas muito famoso aqui em Espanha pois, segundo a estória do padre Coloma, era ele quem recolhia os dentes de leite que as crianças deixavam debaixo das almofadas e, em troca, lhes dava pequenos presentes.
Este ratinho de aspecto amigável vivia com a sua família numa grande caixa de bolachas no nº8 da Calle Arenal, na famosa Confeitaria Prast. (Queres conhecer a história do Ratoncito Perez? Clica aqui!).

blog de viagens desbravando madrid
Teatro Joy Eslava

Descendo a rua em direcção à Ópera temos no número 9 o Palácio da Gaviria, um dos mais luxuosos de Madrid, construído entre 1846 e 1847 para o banqueiro Manuel de Gaviria Donza. Hoje em dia alberga um centro comercial no andar térreo. No primeiro andar encontra-se a discoteca Palacio de Gaviria, que tal como o palácio o foi em tempos, é uma das mais luxuosas de Madrid.
Em frente ao Palácio está situado o antigo Teatro Eslava, hoje em dia também ele uma discoteca. Foi inaugurado a 30 de Setembro de 1871 e tinha lugar para 1200 espectadores. Durante a sua época dourada albergou um teatro, um café e foi armazém de instrumentos, até que em 1981 fechou definitivamente as portas (como teatro) para se converter na discoteca Joy Eslava.

blog de viagens desbravando madrid
Librería San Ginés e Chocolatería San Ginés ao fundo

Junto ao teatro Joy Eslava podemos ver outros três pontos interessantes, desta vez relacionados com San Ginés: a livraria, o Passadiço e a Igreja de San Ginés.
A curiosa livraria costuma estar aberta todos os dias, desde que faça bom tempo! É muito engraçada e um dos meus pontos preferidos da rua! Várias estantes de madeira, umas quantas mesas com livros e um pequeno quiosque e está feita uma livraria numa das esquinas mais conhecidas da cidade!
A livraria está situada no Pasadizo de San Ginés (e não na Calle Arenal), uma rua estreitinha que rodeia a igreja de San Ginés e onde se situa a Chocolatería San Ginés conhecida internacionalmente pelos seus churros com chocolate! Dizem que uma noite em Madrid para valer a pena tem de acabar com um pequeno-almoço na Chocolataria San Ginés. Estão abertos toda a noite, portanto não deve ser difícil de cumprir 😉

Igreja de San Ginés
(Luis Garcia, Wikimedia Commons)

A única igreja existente nesta rua é também a mais antiga da cidade e uma das mais importantes: a igreja de San Ginés. Aqui se casou Lope de Veja e foi baptizado Quevedo, dois dos mais importantes escritores espanhóis. A primeira versão da igreja remonta ao séc. XIV. Dizem as “más línguas” que se passarmos por ela antes do amanhecer é possível ver os fantasmas de Quevedo e Lope de Vega a conversarem alegremente sobre literatura e política em frente à porta!
Uma outra curiosidade acerca desta igreja é a existência de um crocodilo embalsamado por baixo do altar. Normalmente está tapado com um pano, porque a debandada de turistas costuma incomodar as missas, mas com sorte é possível que o vejam!
P1050350Já no final da rua, está um dos edifícios que mais gosto em Madrid: o antigo hotel Internacional. Foi mandado construir em 1862 e em 1908 sofreu uma reforma que lhe alterou parte da decoração da fachada, deixando-a com as cariátides e os adornos à volta das janelas próprios do início do séc. XX.
É um dos meus edifícios preferidos de Madrid, pelas expressões dos rostos e pela imponência. Hoje em dia já não funciona como hotel, em 1986 sofreu uma outra reforma para transformá-lo num conjunto de apartamentos.

desbravando madrid blog de viagens

----

Já conheces o board do Desbravando Madrid no Pinterest?

Visita a página do Desbravando Madrid no Facebook e faz like!

Segue o Desbravando Madrid no Twitter!

Adiciona o Desbravando Madrid aos teus círculos do Google+!

Comentários

Comentários

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *