Chega Maio e com ele vem uma das festas mais esperadas pelos madrilenos: o San Isidro, a 15 de Maio.

MAS… Antes de lá chegarmos, o bairro de Lavapiés abre as festividades ao santo lavrador com uma tradição própria e que pouca gente conhece: Las Mayas.

O segundo domingo de Maio é dedicado a Las Mayas de Lavapiés ou Los Mayos, uma festa celebrada neste cêntrico bairro de Madrid, em volta da igreja de San Lorenzo, na zona da Plaza de Lavapiés, Calle Salitre, Doctor Piga, etc.

mayas de lavapies, tradiçoes madrid, tradiçao lavapies
(fonte: elmadriddelosartesanos.blogspot.com)

Pela manhã, cada casa ou comunidade de vizinhos do bairro veste a uma vizinha jovem com mantos de seda e flores e exibe-a à porta de casa para (tentar) ser eleita a reina maya do bairro. As jovens colocam-se em altares e capelas durante toda o dia, rodeadas de almofadas, colchas, cortinas, centenas de flores e oferendas e vestindo os seus melhores trajes.  Devem estar o mais quietas possíveis, não reagindo a comentários nem aos piropos que muitas vezes os rapazes dizem.

doces tipicos, mayas de lavapies, tradiçoes madrid, tradiçao lavapies
Rosquillas e Tostaos (fonte: Wikimedia Commons)

Aos visitantes é costume pedir um donativo para a virgem, cantando “Para la maya, para la maya qué és linda y galana”. Como agradecimento é-lhes oferecido algum produto madrileno: vinho, rosquillas ou torraos.

As origens desta festa não estão bem definidas, mas muitos pensam que poderá ser tão antiga como o Império Romano, quando adoravam a deusa Maia, a mais velha das sete filhas de Atlas e celebravam a fecundidade durante a primavera, que coincidia com o mês de Maio.

mayas de lavapies, tradiçoes madrid, tradiçoes lavapies
Uma das mayas de Lavapiés (fonte: loscastizos.es)

Existem também notícias que dizem que esta festa já se celebrava durante o reinado de Carlos III e que chegou a ser proibida no Barrio Bajo. Nessa altura, com a chegada do mês de Maio, os jovens decoravam as portas das suas casas para celebrar a chegada da primavera. Segundo alguns autores, a denominação maya poderia vir das majas, as habitantes de Lavapiés.

Durante a ditadura a festa foi proibida, mas em 1988 três associações de Lavapiés uniram-se para criar uma Comissão Organizadora da festa de Las Mayas. Desde esse ano e até aos dias de hoje a tradição continuou, e tornou-se tão popular que hoje em dia é considerada um bem de interesse turístico!

mayas de lavapies, tradiçoes madrid, tradiçoes lavapies
(fonte: luiscaballerocastizo.blogspot.com)

Esta festa foi, durante os séculos XVII e XVIII, bastante popular em toda a cidade de Madrid e era festejada em todos os bairros, que competiam entre si para criar os melhores altares e ter as mayas mais bonitas. A celebração acabou por desaparecer de todos os bairros, restando apenas as Mayas de Lavapiés e em povoações dos arredores de Madrid como Navalcarnero, Colmenar Viejo, Ciempozuelos, etc.

A festa acaba quando se cantam os Mayos à virgem. Os cânticos variam de aldeia para aldeia.

Não percam esta tradição tão curiosa e que pouca gente conhece!

| as mayas de lavapiésflecha azul separadora

PROGRAMA A TUA VIAGEM PARA MADRID

Reserva os teus voos baratos para Madrid através do Skyscanner.

Reserva o teu hotel no Booking, com toda a garantia e segurança de uma plataforma mundialmente reconhecida.

Faz uma visita guiada por Madrid comigo! Privada, personalizada e ao teu ritmo!

Descobre as melhores atividades de Madrid com a Civitatis! Entradas para museus, espetáculos e muito mais.

Chegaste ao aeroporto de Barajas e procuras um transfer privado para te levar ao hotel ou ao centro de Madrid? Aqui estão as melhores opções!

Contrata o teu seguro de viagens com a IATI através dos nossos links e recebe 5% de desconto!

Encontra outras atividades em Madrid na GetYourGuide! Desfruta ao máximo da capital espanhola!

Vens de carro para Madrid e não sabes onde estacionar? Reserva o teu estacionamento em Madrid antes de chegares com a Parclick!

Faz as tuas reservas através dos links parceiros que te deixo no final de cada artigo. Ao utilizares estes links NÃO PAGAS MAIS e ajudas-me a manter o blog, já que recebo uma pequena comissão por cada venda. Muito obrigada!

Artigo anteriorCalle de Embajadores
Próximo artigoQuem foi San Isidro?
Susana
Portuguesa, nascida e criada em Braga, madrilena de adopção. Tradutora de "curso", Analista SEO de profissão, trabalhei na capital espanhola durante 9 anos. Adoro viajar, perder-me pelas cidades, conhecer novas culturas e amo o mar! Faço visitas guiadas por Madrid em português e escrevo sobre as centenas de curiosidades que esta cidade guarda!

DEIXA UMA RESPOSTA

Por favor escreve o teu comentário!
Por favor, escreve o teu nome aqui

12 + eleven =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.